Assistência Social discute abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Assistência Social discute abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes
TEXTO: Edson Sill  
CREAS ressaltou a importância de denunciar os crimes

Dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes. Por esse motivo, a Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e Habitação está realizando um amplo debate sobre o assunto no município. O objetivo é conscientizar as famílias sobre a importância de prevenir e denunciar esses crimes. Em pauta assuntos como o cuidado com o uso da Internet, a importância da prevenção e as consequências da violência sexual.

A coordenadora do CREAS, Kariny Martins, ressaltou a importância do diálogo em família como forma de prevenir e combater o abuso e exploração sexual infanto-juvenil. “A maior incidência do abuso de crianças e adolescentes acontece dentro de casa, entre amigos e familiares da vítima. É preciso ter mais atenção quanto ao diálogo em casa, estabelecendo uma relação de proximidade e confiança dentro da família. O dia 18 de maio foi escolhido em memória da menina Aracelli, de Vitória (ES), que, aos 8 anos, foi raptada, drogada, violentada, morta e ainda teve o corpo carbonizado nessa data no ano de 1973. Esse e outros crimes parecidos muitas vezes permanecem impunes em nosso país. Por isso, é de extrema importância que sejam denunciados”.

“Muitas vezes a criança, por estar em processo de formação, não tem ainda condições físicas e nem psicológicas de saber se um gesto de carinho deve ser ou não permitido, se ele é ou não um ato de abuso sexual. Mesmo que não haja violência física ou situações de ameaça, há penalidades na lei para crimes que envolvam atos como esses, completou.”

A mobilização acontece nos bairros Novo Horizonte e Fátima e conta com a presença de psicólogos, assistentes sociais e estagiários do CREAS, com apresentação de vídeos e debates com informações sobre os canais onde as denúncias podem ser feitas, como promover o assunto em família e ainda sobre o trabalho desenvolvido pelo CREAS e pelo CRAS (Centro de Referência de Assistência Social).

Disque 100

Denúncias de abuso e exploração sexual podem ser feitas anonimamente pelo telefone do Disque Direitos Humanos. Basta digitar 100 de qualquer telefone. Outros canais de denúncia são: Conselho Tutelar, pelo telefone (24)3353-4339 ou (24) 9 9218-8910; e Delegacia (24) 3353-52




Siga e compartilhe
nas Redes Sociais