Emoção toma conta de todos em despedida de Jorge Serfiotis

Emoção toma conta de todos em despedida de Jorge Serfiotis
TEXTO: Assessoria de Imprensa   FOTO: Assessoria de Imprensa
Cerca de 15 mil pessoas circularam pelo município

“Eu já sabia que ele era querido, mas não sabia o quanto”, foram essas as palavras de Kátia Serfiotis, mulher do prefeito Jorge Serfiotis, com quem teve três filhos, Alessandra, Alexandre e Adriano Serfiotis e sete netos, sobre a presença expressiva de pessoas no velório e sepultamento. A família, muito emocionada, recebeu no Ginásio Tande o carinho de amigos e familiares. Ele faleceu no último domingo, 30, no Samer Hospital em Resende, vítima de um câncer nos pulmões. Um público estimado pela Guarda Municipal em 15 mil pessoas compareceu para se despedir do prefeito, entre eles diversas personalidades políticas, vereadores de Porto Real e de outras cidades da região e também lideranças de vários segmentos, como o diretor do Grupo PSA, Eduardo Chaves e o empresário Luiz Eduardo Monteiro (Lula).

Registraram presença diversos prefeitos da região, entre eles: Diogo Balieiro (Resende), Bruno de Souza (Quatis), Dudu Guedes (Itatiaia), Rodrigo Drable (Barra Mansa), Luiz Antônio (Piraí), Ednardo Barbosa (Pinheiral) e Severino Silva (Vassouras). O prefeito de Volta Redonda Samuca Silva, foi representado pelo secretário de Comunicação Social, Adriano Lizarelli. Também foram se despedir do prefeito e prestar condolências à família, a deputada estadual, Ana Paula Rechuan e o marido e ex-prefeito de Resende, José Rechuan Júnior.

O prefeito Diogo Balieiro disse que Serfiotis transformou a realidade de Porto Real. “Eu perdi um grande amigo. Jorge transformou Porto Real. Era uma cidade agrícola e hoje é um município que desponta no rumo do desenvolvimento. Todos vão sentir muito essa perda”.

“A região perde um grande político. Era um grande amigo meu, um líder que lutou até o fim. Além de um excelente gestor em Porto Real, ele ajudou muito também o município de Quatis. Mais uma vez perdemos um bom exemplo de liderança, sempre preocupado com a região”, comentou o prefeito Bruno de Souza (Quatis).

O prefeito Dudu Guedes (Itatiaia) disse que o sentimento que Serfiotis alimentava por Porto Real era notado por todos. “É uma perda em todos os âmbitos para todos nós, tanto na política quanto no lado pessoal. Jorge era conhecido pela força, pela garra. O que o movia na política era o amor que ele tinha por Porto Real”.

“Realmente é um dia bastante triste para nós da cidade e também da PSA. Ele ajudou bastante no processo de desenvolvimento do município. Era um político exemplar e tinha planos de melhorias e avanços significativos para Porto Real”, considerou o diretor do Grupo PSA, Eduardo Chaves, que demonstrou confiança na gestão de Ailton Marques dizendo que acredita que ele dará continuidade aos planos de Jorge Serfiotis.

José Antônio da Silva, conhecido como Toninho Mirantão, foi um amigo querido por Jorge Serfiotis. Toninho demonstrou melancolia e firmeza ao falar do amigo. “Um momento muito triste. Perdemos um amigo que partiu para encontrar com Jesus. Ele partiu para a casa do Pai. Na casa do Pai há muitas moradas. Agora ele é mais uma flor no jardim de Deus”.

“É uma perda imensurável. Ele vai fazer falta para cada um de nós. De alguma maneira ele fará falta para cada um de nós. Muitos o criticaram, mas jamais o substituirão”. Com essas palavras Augusto Serfiotis, se despediu do tio, Jorge Serfiotis, em meio a muitas lágrimas.

“É uma perda irreparável. Um amigo fiel e corajoso. Um ser humano fantástico. Sem palavras para descrever essa perda inestimável”, resumiu, emocionado, o prefeito Ailton Marques.

O velório foi marcado por um culto ecumênico com a presença do pastor Leandro de Oliveira e do padre Vanderley Oliveira. Todos os presentes cantaram emocionados, sobre a mortuária, que foi coberta por uma bandeira do Vasco, o time do coração de Serfiotis e outra de Porto Real.

O cortejo fúnebre foi acompanhado por amigos, familiares e ainda por profissionais e ex-funcionários da Prefeitura de Porto Real. O deputado Alexandre Serfiotis, filho de Jorge Serfiotis, bastante emocionado, fez questão de ajudar a transportar a urna mortuária, indo ao sepultamento no carro do Corpo de Bombeiros, que a conduziu até o Cemitério Municipal.

 

Imagens




Siga e compartilhe
nas Redes Sociais