Porto Real registra 194 empregos através do Sine

Porto Real registra 194 empregos através do Sine
TEXTO: Ricardo Moraes   FOTO: Dorinha Lopes
Novas vagas foram encaminhadas pela Prefeitura e ocupadas por moradores de Porto Real

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Renda divulgou o número de colocações feitas no mercado de trabalho, através do Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Porto Real, em 2017. Ao todo 194 moradores foram encaminhados para uma nova oportunidade de trabalho na iniciativa privada nos cinco primeiros meses do ano. “O mais importante é que estamos revertendo a expectativa de demissão e voltando a empregar. Toda a cidade ganha com isso, porque com o salário as pessoas consomem mais e a economia de Porto Real volta a se movimentar”, ressalta o prefeito Jorge Serfiotis, lembrando que a gerar emprego é sua prioridade na gestão.

Segundo o estudo da Secretaria, do total de 194 empregos gerados, 175 foram nas indústrias da cidade e da região, as outras 19 vagas se dividem entre os setores de serviços e comércio. “Hoje não esperamos o telefone tocar para disponibilizar os candidatos. Estamos dentro das indústrias levantando as necessidades e nos antecipando”, revela a secretária Vanessa Miranda. Para ela o grande diferencial do trabalho é o estreitamento das relações com os empregadores. “Estamos conseguindo mostrar que Porto Real tem ótimos profissionais disponíveis para praticamente todas as vagas abertas”, conta.

O resultado alcançado nos primeiros cinco meses superou as expectativas da Secretaria, em função das dificuldades que o país inteiro atravessa na geração de emprego. “Em 2017 foram muitos feriados prolongados, um carnaval tardio e várias indústrias somente começaram a produzir em meados de janeiro. Tudo isso dificultou o nosso trabalho, mas conseguimos vencer as barreiras e avançar bastante”, comemora Vanessa. Até o fim ano, a tendência é que essa retomada de recolocações se intensifique em função das melhoras na nossa economia, acredita a secretária.

Diferencial

Uma característica comum entre aqueles que conseguiram um lugar no mercado de trabalho nestes primeiros meses de 2017 é o investimento no próprio currículo. “Aqueles que estão aproveitando o período sem trabalho para se atualizar e se capacitar estão saindo na frente. Como ainda há mais procura do que oferta de vagas, um bom currículo tem feito diferença”, observa Vanessa. A secretaria lembra que existem cursos gratuitos disponíveis na cidade para quem não pode investir recursos no momento para sua capacitação. “O importante que mais importa é a qualificação”, conclui.

 

 

Imagens




Siga e compartilhe
nas Redes Sociais