Servidores que não realizaram recadastramento têm pagamento suspenso

Servidores que não realizaram recadastramento têm pagamento suspenso
Prazo para regularização vai até o dia 17 deste mês

Terminou no último dia 31, o prazo para o Recadastramento de Servidores da Prefeitura Municipal de Porto Real. Funcionários na ativa como: celetistas, estatutários, temporários, comissionados, cedidos para outros municípios e outros órgãos e também cedidos de outros municípios; permutados e estagiários foram o público destinado ao processo. Também realizaram o recadastramento os servidores que estão no INSS e os aposentados com vínculo com a Prefeitura e ainda os funcionários licenciados com ou sem vencimento. De um total de 1476 funcionários, 56 não realizaram o recadastramento, sendo 24 afastados e/ou aposentados por invalidez e outros 32 profissionais na ativa. Todos os profissionais que não realizaram o procedimento estão com o pagamento deste mês suspenso, até que seja regularizado o recadastramento, que deve ocorrer até o dia 17 deste mês. Essa informação consta na Portaria nº 620, de 6 de novembro de 2017, que em conformidade com o disposto no artigo 5 do Decreto Municipal nº 2.155/2017, suspende sem prejuízo das demais medidas cabíveis, o pagamento dos vencimentos dos servidores não recadastrados. Para ter o pagamento reestabelecido, o servidor deverá efetuar o recadastramento e apresentar o termo de justificativa até o dia 17 de novembro de 2017. A documentação será analisada pela Comissão de Recadastramento – REC – PR, a qual poderá optar por deferir o requerimento ou efetuar a abertura de processo administrativo. O secretário de Administração, Luís Fernando Graciani explicou como vai funcionar o procedimento para os servidores que estão nessa situação irregular. “Os servidores que efetuarem a regularização e apresentarem o termo de justificativa após o dia 17 de novembro de 2017, terão sua documentação analisada pela Comissão de Recadastramento (REC – PR), e em caso de deferimento, o pagamento será reestabelecido no mês posterior ao requerimento. Os casos omissos ou não previstos nesta portaria serão resolvidos pela Comissão Diretora de Recadastramento (CDR)”. Luís Fernando explicou ainda como fica a situação dos servidores que estiverem em licença sem vencimento. “O funcionário que estiver em licença sem vencimento e que não realizou o recadastramento, caso retorne às atividades só receberá o pagamento após a regularização, que deverá ser feita no Departamento Pessoal, na sede da Prefeitura”. A veracidade das informações prestadas pelos funcionários recadastrados será apurada através de ações nos locais de trabalho e também por meio de relatórios realizados juntos aos secretários municipais. As matrículas dos funcionários em situação irregular são: Servidores Ativos no Sistema de Folha de Pagamento: Matrículas: 873, 944, 1283, 2133, 2257, 2320, 5206, 5634, 5681, 5718, 5719, 5911, 6228, 6550, 7534, 7556, 7977, 7981, 8071, 8320, 8367, 8379, 8404, 8430, 8454, 8495, 8501, 8597, 8598, 8599, 8613, 8641. Servidores Afastados, Licenciados ou Aposentados: Matrículas: 861, 1700, 2072, 2140, 2168, 2187, 2327, 2350, 2548, 2566, 2743, 2765, 2789, 2862, 2993, 3003, 5282, 5439, 5511, 5741, 6273, 6361, 6620.

Processo administrativo

Segundo informações da Secretaria Municipal de Administração, o funcionário que não regularizar o cadastro até o dia 17 deste mês responderá, com direito à ampla defesa, em conformidade com a legislação pertinente, a um processo administrativo que pode levá-lo à exoneração. “À Comissão de Sindicância cabe a apuração se esse funcionário está realmente trabalhando. Caso não esteja, poderá ser exonerado. O pagamento do funcionário em situação irregular só será efetuado após a devida regularização”, finalizou Luís Fernando.




Siga e compartilhe
nas Redes Sociais